Bruto

– Nossa, tá um frio…

– Vem cá que eu te esquento!

Pois é, com o Bruto começou assim. E o ‘codinome’ Bruto não precisa de maiores explicações, ele é bruto. Ponto. Ele era amigo da Melhor Amiga, a gente tinha saído junto umas vezes e no dia em que ele tomou umas tequilas a mais e que eu realmente estava com frio, a gente se beijou. E depois saímos de ‘casal’ com a Melhor Amiga e o Deus Nipônico, e aí fomos pra um bar em uma sexta à noite, e pra outro bar na semana seguinte até que começou aquele lenga-lenga de ‘será que hoje eu vou ficar com o Bruto quando a gente se encontrar?’.

Melhor Amiga – Claro que vai, tá rolando um climinha entre vocês, vocês já são quase bofes um do outro, só não querem admitir…

Eu – Não sei, não…ele é muito, sei lá, bruto!

E o dia que o Bruto ficou bravo porque eu dei um piti e não ficou comigo na hora de ir embora, como vinha acontecendo nos últimos encontros, eu fiquei emputecida e pensei “pô, como assim o Bruto não me quis hoje? Ele é bobo? Quis ontem e não quis hoje?”, mas no dia seguinte ele quis outra vez, e no outro também, e no outro também. Até pra praia com o Bruto eu fui. Foi bom, a gente se enroscou o final de semana todo e eu gostei, apresentei pras amigas que estavam por lá e comecei a querer que durasse. E eu gostava daquele jeito bruto, no fundo. Era o charme dele.

Foi sítio, amigo secreto com os meus amigos, Hopi-Hari, pizza em casa, ano novo, aniversário dos brothers, cinema, balada, barzinho, e o Bruto lá. Comecei a me apegar. Aquele botãozinho do ‘não se envolva’ desligou na minha cabeça logo no começo, e até as aventurinhas com o Caipira e com o Maduro eu dispensei, só pra poder ficar mais com o Bruto. E aí eu fiquei chata. Um pé no saco MESMO. E o Bruto, bruto que é, começou a cansar, a ficar de saco cheio de tanta chatice e frescura por nada. Pois é, me apeguei demais e ele não. Aí ele não quis mais, simples assim. E eu até chorei…tá, não choreeeei, chorei…mas escorreram umas lagrimas de rejeição e eu liguei pra todos os brothers e disse ‘pô, mas eu não acerto uma, hein? Quando eu acho que vai, volta…’. E agora? Agora passou. Mas eu continuava sentindo falta da pessoa ‘Bruto’, porque ele é um cara ótimo e a gente voltou a se aproximar, e agora a gente é amigo. Pois é, existe amizade entre ex e ex, pasmem. E a gente é muito melhor assim.

1 Comentário »

  1. […] – Tô meio triste hoje por conta do Bruto [saiba mais sobre ele aqui e aqui.] …mexeu mais comigo do que […]


{ RSS feed for comments on this post} · { TrackBack URI }

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: